Jorge Grave é natural de Ponta Delgada, Ilha de S. Miguel e é um especialista na área da astronomia. A sua investigação centra-se sobretudo na análise da formação estelar, particularmente no estudo dos estágios iniciais na evolução de estrelas massivas, desde os fenómenos de acreção e ejeção de matéria até à interação entre as proto - estrelas e as nuvens moleculares gigantes onde se formam. Atualmente exerce as funções de investigador no Centro de Astrofísica da Universidade do Porto e de Professor na Faculdade de Ciências Aeronáuticas, da Universidade Lusófona do Porto. Faz parte da Sociedade Portuguesa de Astronomia. O jovem cientista tem trabalhado com dados observacionais de vários telescópios espalhados pelo mundo e também com telescópios fora da terra como o Spitzer Space Telescope.