O Secretário Regional da Ciência, Tecnologia Equipamentos defendeu, em Ponta Delgada, que "os Açores, em matéria de tecnologias espaciais, estão cada vez mais próximos daquilo que se faz no mundo desenvolvido, sendo mesmo parceiros desse mundo”.

José Contente que falava na abertura da sessão técnica sobre o CORINE Land Cover Açores (CLC), referiu que “o percurso do Governo Regional na área das tecnologias espaciais é já bem visível, não só com a ESA, em Santa Maria, mas também com a utilização das ferramentas associadas a essas tecnologias, à fiabilidade dos seus resultados e também às melhores práticas e políticas públicas para que a Região acompanhe a par e passo não só aquilo que se faz na Europa, mas também participe nesses projetos futuros”.

O projeto CORINE Land Cover tem por objetivo a produção e atualização periódica de cartografia de ocupação do solo para a Europa, permitindo a monitorização do mesmo e a identificação das alterações sofridas na ocupação do solo dentro do espaço europeu. Facilita ainda o acesso aos dados das outras regiões aderentes ao projeto, tendo por base a harmonização dos conteúdos e a aquisição dos dados de cartografia dos solos, assegurando assim uma informação consistente e compatível de suporte para a implementação das políticas europeias.

Desde 1985, a cartografia CLC tem vindo a ser produzida com base em interpretação visual de imagens de satélite para os Estados membros da Agência Europeia do Ambiente. Até hoje, já foram produzidas cartografias para três momentos distintos: 1990, 2000 e 2006 e alterações de ocupação/uso do solo entre 1990-2000 e entre 2000-2006.

O CORINE Land Cover irá estabelecer uma informação atualizada e comparável sobre a ocupação e uso do solo no território europeu, sendo por isso fundamental a integração da Região Autónoma dos Açores no projeto.

José Contente reiterou a importância da participação dos Açores neste projeto por fazerem parte integrante do Conselho consultivo da Associação NEREUS, Associação Europeia das Regiões da Europa que utilizam Tecnologia Espacial, sendo mesmo a única região do país que a integra desde a sua fundação. Recorde-se que um dos objetivos operacionais é o estímulo a parcerias em projetos europeus para a Região Açores em diferentes áreas como as pescas, agricultura, saúde, florestas, alterações climáticas, entre outras como as ligadas à proteção civil, e tem como recurso as tecnologias emergentes, em particular o uso da tecnologia espacial a nível regional, nacional e europeu.

A informação do CLC Açores será disponibilizada através da IDEIA, um projeto coordenado pela Secretaria Regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos na área dos sistemas de informação geográfica (SIG), um instrumento uniformizador e regulador de toda a cartografia.

O governante açoriano acredita que os Açores continuarão a “aproveitar os seus recursos, as suas potencialidades, a sua massa crítica e a sua inteligência para que no futuro esteja garantida a construção de uma sociedade melhor e mais desenvolvida, onde a tecnologia espacial e o conhecimento científico terão papel determinante ” .